Como quebrar o clima?

30 visualizações

As posições do novo presidente eleito são imprevisíveis. Em entrevista ao New York Times, Donald Trump admitia rever a sua posição sobre o tema. Entretanto, analisamos de que modo o líder republicano pode reverter o Acordo de Paris. E quais são as opções dos seus opositores.

Na realidade, a liberdade de acção presidencial sobre as questões climáticas é bastante extensa. As várias promessas do candidato Trump não têm limitações por parte do Congresso norte-americano. A anulação das regulações sobre a extracção de petróleo e a aprovação da linha de extração Keystone XL fazem parte desta lista.

O projecto Keystone XL foi envolvido em polémica nos Estados Unidos da América, como nos contou a Euronews:

Acordo de Paris

Para sair do acordo, os Estados Unidos da América teriam de esperar pelo menos quatro anos até 2019. Porém, esta claúsula do acordo não é perfeitamente vinculativa.

Por um lado, os EUA podem deixar a mesa dos acordos que entraram em vigor no prazo de um ano. Nesse caso, a Administração Trump deixaria de fazer parte da Conferência sobre o Clima das Nações Unidas e abandonaria (pela mesma via) o Acordo de Paris. Por outro lado, nenhum mecanismo prevê sanções caso um dos aderentes não respeite a declaração assinada.

Um dos outros modos que Trump tem para diminuir a relevância do Acordo de Paris é o de retirar as ajudas económicas aos programas das Nações Unidas. Seria um passo mais no sentido de perder credibilidade junto da comunidade internacional. Segundo a Scientific American, este passo poderia

“diminuir a sua capacidade de cativar outros líderes em assuntos que estão mais altos na sua lista de prioridades”.

Sobre o autor

Damus Vocem

A Damus Vocem foi uma publicação online generalista "sobre temas que promovem a democracia e o respeito dos direitos humanos na sociedade portuguesa". A sua edição teve lugar entre Setembro de 2016 e finais de 2017. Esse projecto editorial serviu de protótipo à revista Periferia. Decidimos, por esse motivo, publicar alguns dos artigos da Damus Vocem no novo site. Todos os artigos assinados por Damus Vocem dizem portanto respeito à antiga publicação.

Your email address will not be published. Required fields are marked *