Economias caseiras

43 visualizações

Como fazer economias caseiras?

O ambiente caseiro permite realizar grandes economias ao longo do ano, à condição de saber gerir o modo como nos organizamos. A Dica da Rosinha deixa as suas dicas para utilizar melhor os seus recursos em casa.

Quando eu era jovem, a Páscoa marcava o momento do ano em que íamos, todas as crianças da minha idade, comprar um vestido novo. Era o “ir à vila”. A feira e os seus comerciantes funcionavam como um mundo mágico em que adquiríamos um pedaço de tecido que nos faria sonhar nos meses seguintes, a cada saída domingueira.

Hoje em dia, o mundo mudou. Novas tecnologias, novos hábitos. Porém, algumas das nossas práticas poderiam trazer melhorias face ao despesismo económico e sobretudo ecológico das novas gerações. A Dica da Rosinha deixa algumas dicas de economias caseiras.

  • Alumínio

É inútil desperdiçar uma folha de alumínio para os restos de refeições. Um simples recipiente de plástico fechado por tampa própria ou um prato de maiores dimensões serve.

  • Banheiras

Desfrutar de um banho quente é uma actividade caseira extremamente relaxante. Porém, a sua utilização deve ser moderada. Cada vez que encher a banheira, gasta cerca de 250 litros de água, além do aquecimento. Em contrapartida, um duche de cinco minutos emprega cerca de 25 litros. Além disso, um duche pode tornar-se um método tonificador, especialmente se alternar períodos de água quente e fria.

  • Banheiras II

Além das economias de água, outro produto dispendioso para a casa é a utilização de sais de banho. Porém, também neste caso, pode utilizar alternativas caseiras. Caso tenha, por exemplo, ervas aromáticas que não utiliza há muito tempo, pode fervê-las e deitá-las na banheira com efeitos relaxantes. Outra alternativa é uma mistura de azeite com cascas de limão. Para o efeito, coloque as cascas de limão em azeite, acrescente um pouco de água e deixe marinar durante alguns dias. O resultado permite relaxar o corpo e melhorar o estado da sua pele.

  • Vassouras

A vassoura é um dos utensílios caseiros mais propícios a serem substituídos. Porém, existem estratégias para prolongar o seu aproveitamento. Deixe-os sempre com o cabo para baixo. Imerge-os em água salgada antes de cada utilização. Limpe-os regularmente com água e sabão. Acrescente amoníaco para ajudar a limpar as fibras. Por fim, enxague em água limpa e pendure a vassoura.

  • Frigorífico

O frigorífico é um electrodoméstico que consome muita energia. Para evitar que as suas contas de electricidade disparem, pode seguir algumas dicas muito simples:

  1. Evite deixar a porta aberta – sempre que tiver que colocar diversos produtos no interior do frigorífico, prepare-os previamente e coloque-os de uma vez;
  2. Regule a temperatura para valores mais baixos durante o inverno;
  3. Evite instalar uma fonte de calor junto do frigorífico – caso não seja possível, coloque uma placa isolante entre os dois aparelhos;
  4. Evite a formação de uma capa de gelo – com uma capa de 2mm de espessura, o consumo de electricidade aumenta em 10%. Se deixar criar-se uma capa de 5mm, os valores iniciais aumentam em 30%.

As economias caseiras implicam organização e cuidados diários. Porém, estas pequenas acções quotidianas permitem elevadas economias no final do mês. Sobretudo, constituem um contributo indispensável para a protecção do meio-ambiente.

Sobre o autor

A Dica da Rosinha

A Rosinha é a autora das receitas tradicionais para o nosso dia-a-dia. Recorda sempre episódios interessantes da sua infância e procura sempre trazer ideias eficazes para os nossos problemas diários.

Your email address will not be published. Required fields are marked *