Empresas com diversidade

78 visualizações

A responsabilidade social das empresas é um tema cada vez mais presente na actualidade. Mas entre filosofia e marketing, qual é o lugar da diversidade cultural nas empresas?

A revista online Periferia abre as suas páginas aos leitores interessados sobre a àrea da Cultura. Iremos recolher um conjunto de peças sobre a tolerância cultural a divulgar entre o 14 e o 21 de Novembro. Hoje, revisitamos o conceito de responsabilidade social das empresas.

O conceito de conceito de responsabilidade social das empresas (RSE) surge nos anos 50 do século XX e passou a ser uma das prioridades da União Europeia na viragem de século. Segundo o Livro Verde da UE, é “a integração voluntária de preocupações sociais e ambientais por parte das empresas”. Qualquer estratégia de marketing tem hoje de integrar a vertente de RSE e, nesse âmbito, a dimensão de diversidade cultural. Um bom exemplo desta prática é este anúncio da Coca-Cola:

Uma das entidades mais reconhecidas na área da diversidade cultural nas organizações é a Diversityinc. Esta fundação elabora um ranking anual em que figuram as empresas que melhor integraram a diversidade cultural nas suas actividades. No entanto, algumas dos nomes celebrados no Top 50 tiveram um conjunto de escândalos com o tratamento que deram aos seus colaboradores nos últimos anos.

Casos de empresas com diversidade em Portugal

Em Portugal, um dos instrumentos para implementar práticas de integração da diversidade cultural é a Carta para a Diversidade. Segundo o sito ‘cartadiversidade.pt’, este documento é uma “iniciativa da União Europeia criada com o objetivo de encorajar os empregadores a implementar e desenvolver políticas e práticas internas de promoção da diversidade”.

Decidimos, nesse sentido, destacar uma empresa que tem promovido a diversidade cultural: a Lush. A página Facebook da empresa faz um auto-retrato em que destaca o seu modo de produção: “criamos os nossos próprios produtos e fragrâncias, e fazemo-los à mão, usando o mínimo ou nenhum conservante ou embalagens”.

A marca envolve os seus colaboradores na vida da empresa. Discute com estes os planos de futuro e elabora os vídeos promocionais. Tendem, além disso, a escolher pessoas que tenham características geralmente escondidas na hora de procurar emprego como, por exemplo, tatuagens. A companhia apoia ainda um conjunto de iniciativas como o apoio aos refugiados da presente crise humanitária.

Deixamos por isso um vídeo sobre algumas das práticas da empresa Lush em Portugal.


Agradecemos a foto de Nicolas Toper, utilizador de Flickr.

Uma última nota importante. Este artigo não foi patrocinado por nenhuma das marcas citadas. Além disso, a Periferia não tem relação pessoal ou profissional com as mesmas.

A semana em que destacamos a “tolerância cultural” continua amanhã na Periferia.

Sobre o autor

Damus Vocem

A Damus Vocem foi uma publicação online generalista "sobre temas que promovem a democracia e o respeito dos direitos humanos na sociedade portuguesa". A sua edição teve lugar entre Setembro de 2016 e finais de 2017. Esse projecto editorial serviu de protótipo à revista Periferia. Decidimos, por esse motivo, publicar alguns dos artigos da Damus Vocem no novo site. Todos os artigos assinados por Damus Vocem dizem portanto respeito à antiga publicação.

Your email address will not be published. Required fields are marked *