Portugal tolerante?

36 visualizações

Como é que Portugal se posiciona no tema da tolerância cultural? O nosso país é hoje reconhecido como um bom exemplo. Porém, nem tudo é perfeito.

A revista online Periferia abre as suas páginas aos leitores interessados sobre a àrea da Cultura. Iremos recolher um conjunto de peças sobre a tolerância cultural a divulgar entre o 14 e o 21 de Novembro. Estudamos hoje o caso português na semana em que se festeja o Dia Internacional da Tolerância.

A tolerância cultural é um dos valores da democracia portuguesa. Como o declara a Constituição da República Portuguesa, “os estrangeiros e os apátridas que se encontrem ou residam em Portugal gozam dos direitos e estão sujeitos aos deveres do cidadão português”. De resto, a diversidade que compõe a sociedade portuguesa não deve constituir um factor de discriminação.

“Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual”.

Na passada quarta-feira, dia 16 de Novembro, o presidente da República reinvidicava a força destes valores no âmbito do Dia Internacional da Tolerância: “Portugal se orgulha legitimamente da sua tradição de tolerância e de inclusão, de respeito pelo diverso e plural”.

E os portugueses são reconhecidos além fronteiras pela sua tolerância. Segundo o Instituto Legatum, Portugal é um dos 10 países mais tolerantes do mundo.

Porém, nem tudo é perfeito.

Em 2014, a Associação para o Desenvolvimento do Concelho de Moura lançou um projecto intitulado ‘Pare, Escute, Olhe’. O objectivo é o de integrar as comunidades ciganas locais no concelho de Moura, a par da Rota do Guadiana. Este movimento defende que “será impossível conseguir a inserção efetiva dos ciganos na sociedade, se antes não se romper a corrente histórica de preconceitos e discriminação”.

Os media não fogem ao preconceito. Segundo o projecto ‘Pare, Escute, Olhe’, esta comunidade é representada como sendo

“isolada (resistente às tentativas de integração na sociedade), desconhecida (quase exótica) e homogénea”.

De facto, não é fácil encontrar exemplos de integração desta comunidade nos meios de comunicação portugueses. De forma a retratar este fenómeno, deixamos uma reportagem da Euronews de 2012 realizada na Bulgária:

Como referiu o Presidente da República, a tolerância é um “valor humano que só ganha pleno significado se for posto em prática todos os dias”. Com este artigo, encerramos a semana da Tolerância Cultural em Portugal. Mas regressaremos a este tema ao longo do ano nas nossas diversas editorias.

Sobre o autor

Damus Vocem

A Damus Vocem foi uma publicação online generalista "sobre temas que promovem a democracia e o respeito dos direitos humanos na sociedade portuguesa". A sua edição teve lugar entre Setembro de 2016 e finais de 2017. Esse projecto editorial serviu de protótipo à revista Periferia. Decidimos, por esse motivo, publicar alguns dos artigos da Damus Vocem no novo site. Todos os artigos assinados por Damus Vocem dizem portanto respeito à antiga publicação.

Your email address will not be published. Required fields are marked *